Benefícios da Administração Dirigida de Fármacos

Benefícios e riscos do
tratamento de administração
dirigida de fármacos


Como em qualquer outro tratamento, você deve considerar tanto os benefícios, como os riscos antes de optar pela terapia de administração dirigida de fármacos.

Quais são os Benefícios da Terapia de
Administração Dirigida de Fármacos?

O tratamento de administração dirigida de fármacos oferece diversos benefícios, incluindo:

 

  • Alívio efetivo da dor
  • Melhora na funcionalidade e participação em suas atividades cotidianas
  • Doses menores de medicamentos (comparadas com outros fármacos), resultando em uma redução dos efeitos colaterais
  • Diminuição da dependência de analgésicos orais

Além disso, este tratamento:

  • Demostrou ser seguro e efetivo quando usado conforme a indicação
  • Não implica em mudanças permanentes na medula espinhal e nos nervos
  • Pode ser ajustado para liberar o medicamento de acordo com o seu nível de atividades e de padrões de dor.
  • Permite realizar testes terapêuticos durante um curto período de tempo antes de se comprometer com uma terapia definitiva.
  • É reversível: o tratamento pode ser desligado ou removido cirurgicamente, se você desejar.

Quais são os Riscos da Terapia de
Administração Dirigida de Fármacos?

Tanto a bomba, como o cateter, deverão ser implantados cirurgicamente embaixo da pele. É possível que existam algumas complicações cirúrgicas como infecção, extravazamento de líquido espinhal e dores de cabeça. Você não deverá se submeter a este procedimento se tiver infecções ativas no momento do implante.

Uma vez que o sistema tenha sido implantado, complicações com o sistema poderão ocorrer, as quais para serem solucionadas precisarão de intervenções cirúrgicas. Estas complicações podem ocasionar em uma liberação menor ou maior de fármacos, podendo causar problemas severos, e inclusive por em risco a vida do paciente. As possíveis complicações incluem migração do cateter ou da bomba dentro do corpo ou desgaste pelo contato com a pele. O cateter pode apresentar fissuras, torções ou pode se desconectar. A bomba pode parar por causa do fim de carga da bateria ou porque há alguma falha em outra parte do sistema de infusão. Além disso, há relatos de um crescimento de massa inflamatória na ponta do cateter, o qual pode causar complicações, incluindo a paralisia.

É importante sempre consultar seu médico sobre os benefícios e riscos deste tipo de tratamento.

Quais são os riscos da terapia de Administração Dirigida de Fármacos

Acessos Rápidos 

Autoavaliação
Autoavaliação
Comunidade
Comunidade
Diário de Dor
Diário de Dor
Guia de Discussão
Guia de Discussão
Histórias de Pacientes
Histórias de Pacientes
Médico correto?
Médico correto?